Home - Manuela Berbert
15339
home,paged,page-template,page-template-blog-large-image-whole-post,page-template-blog-large-image-whole-post-php,page,page-id-15339,paged-5,page-paged-5,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-2.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.7.4,vc_responsive


05 jun Não há nada de errado em sermos quem a gente quer ser



img_3168

Eu poderia começar este texto dizendo que a culpa é das redes sociais, que nos apresenta pessoas perfeitinhas diariamente para seguir. Ou que a culpa está na nossa criação e na satisfação velada que a gente acaba tendo que prestar à nossa família. Ou nas convenções sociais que o mundo nos impõe diariamente e até nos astros, mas prefiro começar sendo apenas mais uma pessoa no mundo que não tem as coisas 100% definidas na vida, na mente e no coração, e que tem tentado não se culpar por isso.

 

A verdade é que ninguém vive a nossa vida ou sabe exatamente o que estamos sentindo. Inúmeras vezes estamos rodeados de pessoas e nos sentimos sozinhos. Em outras, estamos sozinhos tomando um sorvete na padaria da esquina e nos sentindo a pessoa mais completa do mundo. Ou vice-versa. Talvez a vida seja uma estação de trem lotada onde as mesmas pessoas pegam os mesmos destinos todos os dias, no mesmo horário, e se sentam nos mesmos lugares, mas que ninguém consegue saber exatamente o que está movendo cada um ali.

 

Se tem uma coisa que eu aprendi é que felicidade e satisfação são sentimentos individuais. Nem todos as pessoas casadas ou que estejam namorando estão felizes, por exemplo, assim como nem todos as pessoas solteiras estão se sentindo, de fato, solitárias. E assim segue o bonde. “Não sei se caso ou se compro uma bicicleta” é um clichê que, apesar de surreal em sua literalidade, faz um sentido enorme na vida da maioria ao nosso redor, basta saber observar. Alguns expõem suas dívidas e angústias, outros abafam. Muitos disfarçam bem.

 

A cada dia que passa, mais e mais pessoas têm buscado se encontrar de alguma forma, e é justamente por isso que os consultórios de psicologia e psiquiatria estão em total ascensão, e quase todos abarrotados de pacientes. “Máscara pesa”, escutei um dia, e ouso completar: quando pesada, dói muito mais em quem está usando, que no dedinho mindinho de quem está ao lado e tenta aparar!

10 maio Ingressos do Cola Na Manu

18193928_1870631429819653_4915330844088745580_n

Todos os anos, a mesma historinha. Muita gente pergunta se precisa de convite, como faz etc. Tudo isso porque no primeiro ano, COMO UMA AÇÃO DE DIVULGAÇÃO, foram distribuídos convites em Itabuna, Ilhéus e região. Na verdade esses convites não davam acesso ao evento e era preciso que comprassem a pulseirinha, mas bastou isso…

Então, vim confirmar que os ingressos estão a venda na Maison Fiorella Delux, no Jardim Vitoria, no Bigodon Barbearia pub, no Centro da cidade, e no Shopping Jequitibá, no Balcão pimenta Ingressos, no cartão. Mas corre, porque como sempre são limitaaaaados, e no ultimo ano esgotaram bem antes!!!

Nos vemos laaaaaa…

img_2554

wordpress theme powered by jazzsurf.com